Ahhh, Londres…

A nossa aventura teve início na terra da rainha. E hoje tenho certeza de que não poderia ter começado de maneira melhor.

Houses of parliament - London Eye

Houses of parliament visto da London Eye

Primeiro de tudo é importante não se iludir pensando que em pouco tempo será possível conhecer uma cidade inteira! Estamos falando de uma das maiores e mais importantes capitais do mundo (eu que trabalho em São Paulo não ouso dizer que conheço toda a cidade) . Mas isso não significa que não será uma experiência proveitosa caso você, assim como nós, não tenha trinta dias disponíveis para passar na cidade. Passamos cinco intensos dias em Londres, e se tivéssemos  o triplo do tempo, ainda assim teríamos atividades para fazer por lá!

Então como não surtar com tantas opções? Começamos a fazer listas antes da viagem ( fizemos isso para cada destino), com todos os lugares que sonhávamos conhecer, e dentro disso organizei planilhas (nerd mode on) com um cronograma possível de ser seguido. Isso respeitando as atrações que eram próximas uma da outra, horário de funcionamento, e com uma estimativa de tempo que passaríamos em cada lugar. Claro que estando de férias nada nos impediu de passar mais tempo ali, menos tempo acolá, recalcular a rota… Para nós o mais importante foi ter uma linha a seguir. Exemplo: Dia 1 é possível fazer passeio no parque, conhecer museu X que estará aberto até Y horas, e emendar com o passeio Z.. Para a nossa viagem isso funcionou muito bem! Vimos tudo o que tínhamos como prioridade, e em alguns lugares, coisas além das que tínhamos programado. No caso de Londres optamos por trocar algumas atrações por outras. E as que restaram ficarão para uma próxima visita ( e que isso não demore! 😛 ).

A Imigração:

Confesso que estava com receio da fama dos ingleses serem rígidos na imigração (leia mais sobre a nossa experiência com a imigração em Londres clicando aqui). Tal receio quase alterou o roteiro da nossa viagem para iniciarmos em outro país em consequência de tanto o que li sobre isso na fase de planejamento da viagem. Enfim passado a imigração: era real! Estávamos em Londres! E a aventura só estava começando…

Hospedagem:

Ficamos hospedados no Abercorne House Hostel, localizado próximo à estação Hammersmith, zona 2 do metrô.

Hostel em Londres

Hostel em Londres

Apesar de não ter café da manhã o hostel disponibiliza frigobar no quarto, e em cada andar mais de uma cozinha (com fogão, torradeira, microondas) para uso coletivo, onde preparávamos nossos cafés da manhã e algumas vezes a nossa janta.

O bairro é bem bonitinho e estruturado, com restaurantes, pubs, mercados ( bem residencial mesmo ), e muito bem localizado!

Vista do quarto

Vista do quarto

Transporte:

Apesar dos ônibus vermelhos de dois andares serem um charme só, o transporte que mais utilizamos foi o tube, o metrô de lá. Todos os lugares que visitamos conseguimos chegar de metrô. E quando nos perdíamos conseguíamos achar outro caminho sem muita dificuldade. O funcionamento dele é bem lógico e são inúmeras as maneiras de chegar em um mesmo destino devido à quantidade de linhas.

transporte_londres

O mapa de transporte de Londres é dividido por zonas, do centro para fora, de 1 à 9. E os valores das passagens do metrô aumentam conforme o número da zona. A maioria dos pontos turísticos ficam localizados nas zonas 1 e 2, e foram essas as que utilizamos mesmo, com exceção do passeio que fizemos ao estádio Wembley, que fica localizado na zona 4.

No tube

No tube

Optamos por comprar o bilhete ilimitado de metrô, o Oyster Card, carregamos como travel card de uma semana (utilizamos por 6 dias) e evitamos filas e surpresas no orçamento da viagem. Escolhemos as zonas 1 e 2 ao carregar, e quando tivemos que ir à zona 4 compramos um bilhete separado. Não dê uma de esperto, pois você precisa passar o cartão para entrar e para sair da estação, além de poder receber uma bela multa por isso.

oyster_card

Esse foi muito utilizado

Passeios:

Para os lugares que tínhamos certeza que visitaríamos, compramos ingressos antecipados online. Além da segurança de ter o passeio garantido, isso significou não ter que chegar lá com tanto dinheiro nos bolsos. Os ingressos que compramos antecipadamente foram comprados no site oficial de turismo britânico, e não tenho queixas a fazer, pelo contrário: Houve uma alteração em um dos passeios (iríamos à Stonehenge, mas não foi dessa vez), porém para a data que eles tinham como alternativa já tínhamos compromisso e eles devolveram o dinheiro direitinho, além de terem enviado um e-mail com toda educação britânica nos pedindo mil desculpas.

Segue alguns registros dos passeios que fizemos ( só para dar um gostinho 😀 ) . Em breve colocarei mais detalhes sobre eles!

 

Partida:

Eu já havia escutado muitas histórias sobre Londres, e mesmo sonhando em conhecer a cidade não imaginava que sairia de lá tão encantada com sua beleza, estrutura, e cultura.

Curtimos a cidade andando sem compromisso, entrando em um pub aleatório e se surpreendendo, observando as pessoas na Oxford Street, dando uma volta na Piccadilly Circus, encontrando lugares por acaso, e se perdendo na cidade. Porque afinal, que graça teria se tudo seguisse exatamente um roteiro pré-planejado? hehehe…

Até breve Londres

Até breve, Londres

King's Cross Station

King’s Cross Station

Com as minhas expectativas superadas e com o coração apertado (era um misto de vontade de ficar, e ansiedade do que ainda estava por vir), no nosso sexto dia de viagem partimos de trem com destino à cidade luz: Paris.

Até a próxima!

Anúncios

5 Respostas para “Ahhh, Londres…

  1. Pingback: Realizei um sonho! | Livro de aventuras·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s